DebysGirl Blog

Just another WordPress.com weblog

Archive for the ‘Personalidades’ Category

Resumo/Resenha Revista da Cultura

Posted by dealalves em julho 14, 2010

Fui uns dias atrás comprar um livro pra faculdade na Livraria Cultura do Conjunto Nacional e peguei a revistinha deles.

Olha, de mta qualidade viu!! Devorei!!

Seguem os assuntos que mais gostei com os meus comentários!!

A Rua contra a Rua

É uma matéria que fala da disputa pichação X grafite em São Paulo, mas o que achei de interessante mesmo foi que eles contaram a história dessa arte.

O aerosol se popularizou na década de 1960 e a escrita na parede, herança que vem desde que os homens moravam em cavernas, ganhou agilidade. O spray transformou a pichação em arma de protesto na revolta estudantil de 1968, em Paris, e do lado ocidental do Muro de Berlim. Virou marcação de territórios entre gangues, em Los Angeles, grafite em Nova York na década de 1970 e ganhou estética única em São Paulo a partir da década de 1980.  Essa pixação com ‘x’ é exclusiva da cidade de São Paulo e é referência para a street art  do mundo todo. A pichação de São Paulo é uma comunicação fechada. É  da pichação pra pichação. Então, na verdade, ela não se comunica com a sociedade. Ela é uma agressão.

Mais informações vc tem no documentario Pixo que dá pra baixar aqui.

Voando com Richard Bach

O americano Richard Bach pode não ser o nome mais lembrado quando o assunto envolve escritores pilotos, posto ocupado pelo célebre Antonie de Saint-Exupéry (O pequeno Príncipe).

Seu best seller Fernão Capelo Gaivota, publicado em 1970, conta a história da ave que ultrapassa os próprios limites pelo simples prazer de voar. Fórmula que se repete em Hipnotizando Maria. A obra traz um professor de aviação e piloto que ajuda uma mulher (Maria) a pousar um avião após seu marido, que pilotava a aeronave, perder a consciência. Questões metafísicas, filosóficas e espirituais são exploradas através da metáfora de pilotar.

Em Hipnotizando Maria, Bach defende que vivemos em um mundo de aparências e de metáforas que precisam ser enxergadas para que possamos compreender nossa própria realidade. A grande problemática da questão é que nem sempre enxergamos o óbvio, apesar de as respostas estarem sempre diante de nossos olhos. Para isso, ele sugere o exercício de questionar.

Ziraldo

Com a mesma energia com que escreve, Ziraldo dala da necessidade de transformar o Brasil num país de leitores. “A escola sabe da importância da leitura. Só não avisaram os professores, que fazem dela um dever. Isso prejudica a criança para chegar à leitura com prazer e desenvoltura. O estudante brasileiro é, na maioria, analfabeto funcional, incapaz de enteder o que lê. A gente tem de transformar o Brasil num país de leitores. Ler é mais importante que estudar.”

Concordo totalmente com as palavras do Ziraldo, a leitura transformou a minha vida, moldou o meu caráter, contribuiu para a minha visão de mundo e objetivos de vida. Ler é fantástico porque serve a diversos propósitos: estudo, auto-ajuda, diversão, pesquisa, etc. de qualquer forma algum tipo de conhecimento a pessoa esta agregando.

Momento Crítico

Há quem diga que o pensamento crítico sobre a cultura está abandonado. Onde está a critica de arte? Houve um tempo em que os críticos não tinham medo de emitir julgamentos polêmicos e apaixonados; hoje, aqueles que restam só escrevem textos na linha ‘ não me comprometa’.

Evidentemente, a crítica existe no Brasil e é praticada regular e intensamente nos jornais e nas revistas. A questão é que, como toda atividade intelectual, tem o tamanho da sua própria época. E qual é, afinal, o tamanho da crítica da nossa época? Ela continua influente, mas bem menos do que no passado. Penso que perdeu muito de sua autoridade. Nãoporque seja pior do que antes, mas houve uma mudança substancial no modo de as pessoas encararem a ‘ autoridade’ dos jornais e das mídias tradicionais.

Se entre críticos apocalípticos ou integrados há diferenças de opnião e justificativas para o declínio da atividade, todos concordam que o espaço da crítica foi reduzido nos últimos anos e que textos mais longos, elaborados e que exigem certo tempo de maturação foram substituídos por resenhas descritivas, por vezes oriundas do material de divulgação produzido pelas assessorias dos próprios artistas.

Um momento importante na formação da crítica nacional foi a fundação da USP, em 1934. Para asoligarquias paulistas, a USP representava a oportunidade de gerar novos quadros intelectuais, funcionando como centro de formação e irradiação de um pensamento de elite.

Excêntricos e extraordinários

Até que ponto os “mais inteligentes” são mais suscetíveis às excentricidades e à loucura?

De acordo com diversos estudos da psiquiatria não existe qualquer prova científica que fundamente a relação entre inteligência, criatividade e doenças mentais. Muitas pessoas são excêntricas e inteligentes. Mas também é possível ver vários cientistas, inclusive ganhadores do Prêmio Nobel, que são pessoas completamente normais e não chamam a atenção. O excêntrico acaba, mesmo sem intenção, chamando a atenção dos outros. Então, as pessoas começam a acreditar que existe essa relação direta, e não tem.

Porém existe um preço, que é a concentração, a dedicação do cientista. E, por isso, ele tende a ser mais distraído frente às necessidades usuais de um cidadão comum, que não é cientista. Com o tempo, precebemos que é muito importante que a sociedade os entenda. Mas isso não é muito fácil.

Apesar de os grupos desejarem que exista sempre um gênio que traga o novo para a sociedade, geralmente, quando ele revela o que nunca foi visto, a reação é de horror. Um gênio é capaz de perceber aquilo que as outras pessoas não veem, num nível criativo considerado diferenciado. A pessoa que vê o que ninguêm vê geralmente assusta. Os parâmetros em que elas se apoiam desaparecem quando a nova realidade é revelada.

A vivência em solidão é muito grande, porque as pessoas não entendem o gênio . É preciso lidar com um nível de turbulência emocional que é difícil de administrar. Isso pode desorganizá-lo internamente.

Rotina de gênio

Incansáveis formatos de busca, ritos cerebrais e comportamentos de grande complexidade. Essa é a rotina de um cientista, independentemente de sua área de atuação.

Leonardo Da Vinci adotava uma pragmática forma de resolver um problema complexo: no começo, aprendia muito sobre ele; depois, o reestruturava de diferentes modos. Para ele, o primeiro “olhar” sobre um problema era demasiado parcial e comumente o problema, com outra estrutura , reconstruído, poderia transformar-se em algo bem menos complexo. Já Einstein, quando diante de um enigma , tinha uma enorme necessidade de formular seu enunciado das mais variadas formas (quase sempre usando diagramas). O genial Thomas Edison (mais de 1000 patentes) estabelecia para si próprio uma “cota de idéias” sobre um determinado problema e se punha a trabalhar incansavelmente até o limite estabelecido.

Anúncios

Posted in Leitura, Opinião, Personalidades, Uncategorized | Etiquetado: , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

Carta Capital 21/04/2010

Posted by dealalves em maio 30, 2010

Decidi começar a a Carta Capital para poder abrir a mente… sempre leio as mesmas revistas e tals… e eu sou uma pessoa que defende a idéia que mesmo que vc não goste ou concorde tem que conhecer as coisas, tanto para formar uma opinião quanto para ter conteúdo em uma conversa, questionamento, etc.

A capa tbm me chamou a atenção, Serra e Dilma, começo das disputas eleitorais, etc.

E quando eu comecei a ler justo essa matéria o choque foi total porque a Carta Capital é super de esquerda, defendem o PT e eu detesto o PT…

Eles super defendem o Lula, a Dilma e o PT em todos os aspectos.

Eu reconheço que o governo do PT foi bem sucedido na questão da distribuição de renda (apesar de que não é só dar o dinheiro, tem que fazer o pessoal acordar para a vida…), o acesso ao ensino superior, o superavit, o equilibrio das contas internas, a redução do IPI durante a crise, etc. porém o governo do FHC preparou todo um terreno para que o PT pudesse fazer isso tudo através do controle da inflação, plano real, regulação/fortalecimento do sistema financeiro, posicionamento do Brasil diante do resto do mundo e as provatizações.

Gostei da reportagem O DITO E O NÃO DITO sobre revelações dos generais Newton Cruz e Leônidas Gonçalves sobre os atos da ditadura.

Também gostei da forma como a Carta apresenta os jogos políticos, negociações, ligações que existem na política brasileira, porque gostemos ou não isso existe e influencia diretamente a nossa vida, mesmo que não possamos fazer nada para mudar isso pois na minha opinião o sistema está tão corrompido que só se houvesse uma guerra ou se fosse jogada uma bomba em Brasília para o governo tomar jeito, porém acredito que devemos conhecer e não permanecer ignorantes.

E o Brasil é dominado por grupos que se formaram desde a época do descobrimento e se camuflam, mixam, disfarçam ao longo do tempo para nos confundir mas se formos pesquisar a origem/essência vamos ver que eles sempre estiveram lá, dirigindo o país em função dos seus interesses. E é do interesse deles que não saibamos que eles existem e o que fazem.

Isso é bem retratado nas reportagens SELF SERVICE ELEITORAL e OS CRAQUES DA ESPECULAÇÃO.

As colunas do Antonio Delfim Netto (OBJETOS TOXICOS) e Luis Gonzaga Belluzzo (DÍVIDAS POLÍTICAS) estão excelentes, explicativas sobre questões econômicas referente a taxa de juros e o endividamento público para socorrer o setor privado.

A reportagem sobre a ECONOMIA DE BOMBAS é hilária sob o ponto de vista que existe um jogo de empurra-empurra entre os paises na questão do desarmamento nuclear, os EUA querem que todo mundo se desarme mas não quer se desarmar… acham que só eles são os espertos e rola toda uma pressão deles em ameaças de romper alianças comerciais em função da questão nuclear.

Essa questão bélica é um paradoxo. Todos os países dizem que querem a paz, defendem a paz mas por que tem tanta indústria bélica? por que tanta pesquisa e desenvolvimento de novas armas?

Tem o artigo do THE ECONOMIST QUEM VAI SALVAR OS GREGOS?, sem comentários, existe toda uma discussão sobre como ajudar os caras mas e as penalizações pela falsificação dos balanços e irresponsabilidade fiscal?

A reportagem NAUS SUPERSONICAS fala do grupo português ON GOING e seu plano de dominação da comunicação brasileira…

Na parte de arte e cultura a Carta mostra sua opinião esquerdinha sobre as mesmas, exaltanto FLAVIO DE CARVALHO, sem tirar o mérito do mesmo porém suspeito que ele tenha sido colocado na reportagem por suas atitudes de desafio ao sistema principalmente na época da ditadura,  e criticando ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS que também não gostei do filem, muito perturbado.

As indicações de leitura e música mostram um gosto bem seleto e refinado.

Foi muito difícil terminar de ler essa revista, foi um choque de mente, mas no final me agregou muito, conheci um novo ponto de vista sobre os acontecimentos atuais e quebrei um paradigma.

Posted in Aprendizado, Personalidades, Politica | Leave a Comment »

Rodrigo Faro gravando na Paulista

Posted by dealalves em abril 26, 2010

Gente… e eu desço do metro Consolação pra voltar pro meu trabalho e quem eu encontro gravando na Paulista… Rodrigo Faro!!

Ok… ele não é uma celebridade tipo A, mas celebridade tipo C é melhor que celebridade nenhuma nehh…

Aliás meio arrogante ele viu…

E o tempo abriu e está maior sol que nosso querido Deus deu!!! E eu amooooo trabalhar aqui na Paulista!!! Olha pra estes prédios e pra esse céu!!!

Posted in Coisas de São Paulo, Personalidades | Etiquetado: | Leave a Comment »

Frase Carolina Herrera

Posted by dealalves em fevereiro 20, 2010

“É preciso sentir-se confortável em qualquer peça que esteja vestindo. A roupa tem que cair bem em você, tem que combinar com seu humor e seu caráter. Caso contrário, sem essa naturalidade, é muito difícil ter prazer, desfrutar da moda e, conseqüentemente, ser elegante.”

CAROLINA HERRERA

Posted in Aprendizado, Personalidades | Etiquetado: , | Leave a Comment »

Trabalhar de final de semana é osso!!!

Posted by dealalves em outubro 31, 2009

Ai gente!!! Feriadão… um dia de sol trincando, lindo e maravilhoso!!!! E eu aqui trabalhando…

Não quero ser ingrata neh, porque afinal tem tanta gente precisando de emprego e que daria tudo para ter um emprego legal mesmo que tivesse que trabalhar de final de semana, porém… ninguém merece!!!

Quando tá um dia chuvoso, aquele tempo meleca mesmo, tudo bem. Dá até um alento nehh, porque afinal de contas o que vc estaria fazendo de interessante?? Porém quando está um tempo como o de hoje… a imaginação vai longe…

Mas tudo bem, não vai ser o último final de semana da minha vida!!! Nem o último feriado!!!

A minha esperança é dar um gas hoje para livrar o domingo e a segunda.

No final das contas a vida é feita de sacrifícios mesmo, toda vez que estou num sabadão lindo como o dia de hoje passeando no meu carro 0KM eu lembro de quatro anos de facul, fazendo aula e inglês de sábado enquanto todo mundo tava passeando… e valeu a pena!!

Ainda estou na época da vida em que você precisa trabalhar duro para construir o seu patrimônio e se afirmar para depois usufluir de tudo que conquistou!!

A todos que estão na mesma situação que eu, paciência gente!! Vamos prosseguir!! Nossa hora vai chegar!!!

PS: Depois que terminei o post num sei porque me veio a imagem do Airton Senna na cabeça, e tipo assim, sou muito fã dele. Entrei no Google ( oque seria de nós sem ele ah??) e pesquisei “frases Airton Senna”. E mew encontrei pérolas (de verdade) que vou compartilhar com vcs abaixo e que refletiram meu sentimento no dia de hoje:

108481

Airton Senna é o cara!!

“Se você quer ser bem sucedido, precisa ter dedicação total, buscar seu último limite e dar o melhor de si mesmo.”

“Se cheguei onde cheguei e consegui fazer tudo o que fiz, foi porque tive a oportunidade de crescer bem, num bom ambiente familiar, de viver bem, sem problemas econômicos e de ser orientado no caminho certo nos momentos decisivos de minha vida.”

“Quando Deus quer, não há quem não queira.”

“Meu sonho não tem fim, e eu tenho muita vida pela frente.” (1991)

“O importante é ganhar. Tudo e sempre. Essa história que o importante é competir não passa de demagogia.”

“No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz.”

“Eu quero viver um pouco mais, curtir um pouco mais a vida.”

“Podem ser encontrados aspectos positivos até nas situações negativas e é possível utilizar tudo isso como experiência para o futuro, seja como piloto, seja como homem.”

“Trabalhei muito para chegar ao sucesso, mas não conseguiria nada se Deus não ajudasse.”

“Quero melhorar em tudo. Sempre.”

“Ele (Deus) é o dono de tudo. Devo a Ele a oportunidade que tive de chegar onde cheguei. Muitas pessoas têm essa capacidade, mas não têm a oportunidade. Ele a deu prá mim, não sei porque. Só sei que não posso desperdiçá-la.”

Posted in Aprendizado, Carreira, Dicas, Personalidades, Vida | Etiquetado: , , , , , | Leave a Comment »

Sex and the City (todas nós somos Mirandas, Carries, Samanthas e Charlotes)

Posted by dealalves em setembro 28, 2009

sex-and-the-city-move-

Eu amo Sex and the City!! Porque amo New York… se Deus quiser vou passar um bom ano da minha vida lá só causando!! Pelos modelitos, os acessórios, etc (a listinha de desejos só aumenta a cada dia…)!! Pelas personagens porque cada uma representa um tipo de mulher que na verdade somos todos os tipos ao mesmo tempo… gente que loucura!! E a história of course!!! Porque mesmo que digam o contrário mas amor é fundamental e TODO MUNDO está atrás do amor, se você acha que não… continue se enganando… porém isso é um fato!!

As idas e as vindas com o Big, como elas transam com um monte de caras e deixam passar partidos ótimos com grandes mancadas é hilário, mas o melhor de tudo é que elas não tem medo de errar. Não importa se tem 99,9% de chance de dar errado, você só vai saber quando tentar.

E todas nossos somos Carries sempre observando, sempre querendo saber mais do que se passa ao nosso redor, todas nós somos Charlotes e queremos que o príncipe encantado nos tire da clausura da rotina e da monotonia, todas nós somos Mirandas porque com tudo que uma mulher precisa fazer e dar conta hoje em dia precisamos ser práticas, nos dedicar as nossas carreiras e ser um pouco insensíveis de vez em quando, e enfim… todas nós somos Samanthas… quem nuca chegou em casa depois de passar aquele dia de cão e foi só fazer um sexo que tudo passou??

Só sei disso, adoro assisti-las, porque elas fazem coisas que talvez eu nunca vá fazer… porque elas me dão coragem para fazer coisas que eu sempre quis fazer e porque eu dou risada e me acabo!!!

Pra quem acha que é futil… may be… pode até ser, porém TODO MUNDO também precisa de uma futilidadezinha pra ser feliz… já reparou como as pessoas fúteis são felizes??!!

Ainda estou na segunda tempora, quero ver todas!!! Já vi o filme e não vejo a hora de sair o Sex and the City 2!!

É isso ai gente… post meu sem pé nem cabeça hoje, na loucura!!!

Posted in Dicas, Filmes, Personalidades, Vida | Etiquetado: , , , , , , | Leave a Comment »

O triunfo dos nerds

Posted by dealalves em agosto 24, 2009

Falando em Steve Jobs lembrei de ter visto este documentário outro dia… veja a idade do pobrezinho… porém continua super atual!! Enjoy!!

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 4

Parte 5

Parte 6

Posted in Filmes, Personalidades | Etiquetado: , | Leave a Comment »

10 steps from Steve Jobs to be suceful‏

Posted by dealalves em agosto 24, 2009

steve_jobs

10 frases do Steve Jobs para você interpretar a seu critério e aplicar na sua vida:

1 – “We don’t get a chance to do that many things, so every one should be really excellent. Because this is our life. Life is brief, and then you die, you know?”

2 – “That happens more than you think, because this is not just engineering and science. There is art, too. Sometimes when you’re in the middle of these crises, you’re not sure you’re going to make it to the other end. But we’ve always made it, and so we have a certain degree of confidence, although sometimes you wonder.”

3 – “Our DNA is as a consumer company – for that individual customer who’s voting thumbs up or thumbs down. That’s who we think about. And we think that our job is to take responsibility for the complete user experience. And if it’s not up to the par, it’s our fault, plain and simple.”

4 – “People think focus means saying yes to the thing you’ve got to focus on. But that’s not what it means at all. It means saying no to the hundred other good ideas that there are. You have to pick carefully.”

5 – “When I hire somebody really senior, competence is the ante; they have to be really smart. But the real issue for me is, are they going to fall in love with Apple? Because if they in love with Apple, everything else will take care of itself.”

6 – “So when a good idea comes, you know, part of my job is to move it around, just see what different people think, get people talking about it, argue with people about it, get ideas moving among that group of 100 people, get different people together to explore different aspects of it quietly, and, you know – just explore things.”

7 – “It’s not about pop culture, and it’s not about fooling people, and it’s not about convincing people that they want something they don’t. We figure out what we want. And I think we’re pretty good at having the right discipline to think through whether a lot of other people are going to want it, too. That’s what we get paid to do.”

8- “I mean, some people say, ‘Oh God, if [Jobs] got run over by a bus, Apple would be in trouble.’ And, you know, I think it wouldn’t be a party, but there are really capable people at Apple. My job is to make the whole executive team good enough to be successors, so that’s what I try to do.”

9 – “We’ve had one of these before, when the dot-com bubble burst. What I told our company was that we were just going to invest our way through the downturn, that we weren’t going to lay off people, that we’d taken a tremendous amount of efforts to get them into Apple in the first place – the last thing we were going to do is lay them off.”

10 – “Recruiting is hard. It’s just finding the needles in the haystack. You can’t know enough in a one-hour interview. So, in the end, it’s ultimately based on your gut. How do I feel about this person? What are they like when challenged? I ask everybody that: ‘Why are you here?’ The answer isn’t very important, it’s the meta-data.”

Posted in Aprendizado, Dicas, Personalidades | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »