DebysGirl Blog

Just another WordPress.com weblog

Posts Tagged ‘Sindrome da Fadiga Cronica’

Resenha Folha Universal 28/02/2010

Posted by dealalves em julho 18, 2010

Produção de Ecstasy cresce no Brasil

A América do Sul, que já estava entre os principais destinos do ecstasy produzido na Europa e nos Estados Unidos, está se tornando também grande fabricante da droga. O alerta veio de relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) na quarta-feira (24). O documento da Junta Internacional Fiscalizadora de Entorpecentes (Jife) relata que, em 2008, as autoridades brasileiras desmantelaram o primeiro laboratório clandestino de fabricação de ecstasy e apreenderam um total recorde de 132 mil unidades da substância em um segundo laboratório, encontrado em agosto de 2009. O relatório também alerta para a escalada do uso de medicamentos controlados pelo mundo.

Viva mais e bem

A humanidade está envelhecendo. Dentro de 35 anos a previsão é de que, pela primeira vez na história, haja mais pessoas acima dos 60 anos do que crianças no mundo, de acorodo com a ONU. Antes disso, em 2025, o Brasil será o sexto país com maior número de idosos, indica a OMS.

Em 2000, a população do país vivia, em média, 68,3 anos. Em 2008, esse índice passou para 72,7. Para 2050, a expectativa média de vida é de 81,29.

Além da carga genética, envelhecer bem depende muito do estilo de vida e do ambiente. Os idosos com maior autonomia e independência são aqueles que cultivaram bons hábitos de saúde.

Para evitar doenças crônicas, que são as mais comuns no envelhecimento, há quatro comportamentos de risco que precisam ser evitados: tabagismo, sedentarismo, má alimentação e excesso de bebida alcoólica.

É importante planejar como será a velhice em termos de saúde física, mental, social e de segurança financeira, incluindo um projeto de vida para depois da aposentadoria.

No Brasil, as mulheres são maioria entre os idosos. Segundo o IBGE, elas são quase 12 milhões – 56% do total de pessoas acima dos 60 anos. Em média, elas vivem de 7 a 8 anos a mais do que os homens.

A população com 60 anos ou mais anos exerce importante papel na economia do País. De acordo com a última Síntese de Indicadores Sociais do IBGE, de 2008, 50% dos idosos moram com os filhos e 23,3% são responsáveis pelo sustento da família.

Segundo IBGE, cerca de 5 milhões dos 21 milhões de idosos no Brasil têm renda média de R$ 830 e os principais gastos são com alimentação, remédios e planos de saúde. Na outra ponta, 2,3 milhões ganham até R$ 208, daí a importância de se pensar em um plano de previdência privada para garantir o futuro.

Para sustentar uma população que envelhece cada vez mais rápido, só há três saídas: realizar incentivos pré-natais, para que as pessoas passem a ter mais filhos; atrair mais imigrantes jovens, que possam rejuvenescer a população; e aumentar o incentivo para que as pessoas trabalhem mais tempo.

Pensando no futuro

Atentos ao fato de que a população brasileira está ficando mais velha e de olho nas classes de renda mais baixa, os bancos começaram a criar condições para que a classe C se interesse por planos de previdência privada, que visam garantir um futuro financeiro mais seguro. A ideia da previdência privada é relativamente simples: o contratante investe, todo mês e por alguns anos um valor fixo que rende a juros de mercado e que poderá ser resgatado em parcelas no futuro, como uma aposentadoria.

No Brasil, existem dois tipo: o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL). O primeiro pode ser abatido do imposto de renda, caso o valor represente até 12% de sua renda, e o imposto é pago sobre o valor sacado. O segundo, recomendado aos planos mais baratos, não pode ser abatido do imposto de renda, mas quando o dinheiro é sacado, o imposto é referente só ao rendimento, não ao que foi depositado na conta.

Lesões em série

Além de fabricar aves congeladas, a Brasil Foods, empresa criada após a fusão da Perdigão com a Sadia, é acusada de produzir também em série lesões em centenas de trabalhadores. Existem mais de mil medidos de indenizações de ex-funcionários devido a acidentes na unidade de Capinzal em Santa Catarina. Há registro no INSS de 510 acidentes na fábrica nos últimos 5 anos e 1.277 trabalhadores estão afastados devido a doenças, o que representa 20% do contingente da unidade.

Recorde dedentistas no país de banguelas

O Brasil é o país com maior número de dentistas no mundo: tem cerca de 250 mil profissionais na área – três vezes mais que o número ideal recomendado pela OMS.

Porém números do próprio Ministério da Saúde apontam que quase um terço da população (60 milhões de pessoas) nunca fez tratamento dentário (os números são de 2003, ano do último balanço).

Nosso proble~ma não é a quantidade de profissionais, mas sim a distribuição deles no interior do país. Existe uma grande concentração de dentistas nas regiões Sul e Sudeste que abrigam 75% de todos os profissionais da área.

Cansaço sem fim

Todos nós nos sentimos cansados eventualmente e podemos até chegar a pensar em simplesmente não levantar da cama para mais um di de trabalho. Isso é normal. Mas quando esse sentimento se torna uma regra, e não a exceção, é preciso tomar cuidado. Ele pode ser sintoma da síndrome da fadiga crônica (SFC), reconhecida pela OMS e diagnosticada pela primeira vez em 1998.

No Brasil, cerca de 200 mil pessoas tem a síndrome. Nos Estados Unidos, a estimativa é de 0,5% dos norte-americanos tenham a SFC, o que representa aproximadamente 1,5 milhão de pessoas.

O principal sintoma da fadiga crônica é a persistência de cansaço e da falta de energia por mais de 6 meses. Também são comuns dores musculares e nas articulações, sono excessivo, dificuldade de memória e concentração, disturbios visuais, alergias, inchaço nos nódulos linfáticos, tontura e hipersensibilidade a comidas, medicamentos e barulhos.

Não há tratamento específico para a fadiga crônica, mas alguns procedimentos como psicoterapias, reposição hormonal com corticoides e uso de antidepressivos, analgésicos, ansilolíticos, suplementos alimentares, fisioterapia e massagens podem ajudar.

Posted in Leitura, Saude | Etiquetado: , , , , , , , , , | 1 Comment »